GT

Please select your country / region

Close Window
Comunidade do GT SPORT
BR
TopoLeia os relatóriosNations CupManufacturer SeriesCalendárioArquivos

Voltar para a lista

MANUFACTURER SERIES
Um forte desempenho antes de uma disputa acirrada cheia de reviravoltas
Série de 2021 | Manufacturer Series | Série Mundial | Rodada 2
11/07/2021

Tóquio, Japão (11 de julho de 2021) — Após uma das corridas mais emocionantes já ocorridos numa Rodada 1 da Manufacturer Series dos FIA Certified Gran Turismo Championships, o terreno estava preparado para a segunda disputa da temporada, com as 12 equipes voltando à pista do Grande Prêmio de Nürburgring. Foi a Porsche que acabou dominando a Rodada 1, em que disparou na frente dos competidores no lendário Suzuka Circuit, no Japão, mas todas as equipes ainda estavam no páreo, buscando ganhar importantes pontos no campeonato antes da Final da Série Mundial em agosto.

Rodada 2: Pista Nürburgring GP

Como na primeira corrida da temporada, os pilotos apertaram os cintos em carros de corrida da categoria Gr.3 para a Rodada 2, uma disputa acirrada de 15 voltas na Nürburgring GP. Como de costume, cada equipe precisava dar pelo menos uma volta com pneus médios e suaves. Durante a classificatória, foi a Equipe Subaru, campeã do ano passado, que marcou o tempo mais rápido, com o japonês Takuma Miyazono (Kerokkuma_ej20) no volante, e conquistou a pole position. Em segundo, tínhamos o Toyota GR Supra Racing Concept pilotado por Adriano Carrazza do Brasil (KoA_Didico15), seguido pelo Honda NSX do italiano Valerio Gallo (Williams_BRacer) e pelo Mazda RX-Vision GT3 do japonês Ryota Kokubun (Akagi_1942mi). E, no que parecia ser uma tendência em alta, os primeiros colocados sairiam com pneus Michelin suaves e mais rápidos, enquanto o resto havia escolhido pneus médios.

A ação começou logo de cara, quando Carrazza fez seu Toyota Supra bater na traseira do Subaru WRX, antes da apertada Curva 1. Miyazono conseguiu manter o carro sob controle, mas o brasileiro recebeu uma penalidade de um segundo pela manobra agressiva, que o fez cair para a sexta posição. Enquanto isso, o Mercedes-Benz AMG GT3 de Lucas Bonelli (TGT_BONELLI) ultrapassou o Mazda RX-Vision GT de Kokubun para ficar com o terceiro lugar. Na metade da Volta 4, ficou evidente que Miyazono estava totalmente focado na corrida, abrindo uma liderança de 3,2 segundos em relação ao segundo colocado, o Honda NSX de Gallo. Também nessa volta, a Porsche, líder de pontos na série, entrou nos boxes para a surpresa geral, com o chileno Angel Inostroza (YASHEAT_Loyrot) decidindo pegar os pneus suaves mais cedo do que o esperado, na esperança de ir com eles até o fim da corrida.

Nas várias voltas que se seguiram muitos carros também entraram nos boxes, mas a essa altura o Subaru WRX já estava quase nove segundos à frente do Toyota Supra, agora em segundo, dominando a competição na primeira metade da corrida. E, quando Miyazono finalmente entrou nos boxes, ele já tinha uma folga suficiente para voltar à pista ainda em primeiro. As batalhas estavam sendo travadas das primeiras às últimas posições, com penalidades sendo aplicada a torto e a direito, mas a situação mais eletrizante vinha rolando entre os pilotos intermediários. Lutando com unhas e dentes, Carrazza, que havia despencado para o quarto lugar, tentava se desvencilhar de um trio: o aguerrido Porsche de Inostroza, o Mazda de Kokubun e o Volkswagen Beetle Gr.3 pilotado pelo americano Donovan Parker (Arnage_Cooper). No fim, foi o Beetle de Parker que tomou o quarto lugar.

Após mais mudanças nas colocações, na Volta 11, o Mercedes-Benz AMG GT3 de Bonelli ultrapassou disparando o Volkswagen para ficar com o terceiro lugar e partir para cima do Porsche 911 RSR. Agora, uma espécie de teste de paciência se apresentava para o brasileiro, e parecia que o pit stop precipitado de Inostroza estava fadado a sair pela culatra, já que seu ritmo vinha diminuindo a cada volta, conforme os pneus se desgastavam. Enquanto isso, Miyazono, apesar de estar com pneus médios, ainda vinha a toda, conquistando três segundos de vantagem em relação ao NSX de Gallo, que já estava quase seis segundos na frente do Porsche em terceiro lugar.

Como previsto, a Mercedes-Benz conseguiu ultrapassar a Porsche na Volta 14, durante a Curva Dunlop (5) para ficar com o terceiro lugar. Com essa posição, Bonelli conseguiria um ponto importantíssimo na World Series para o construtor alemão. Mas, no fim das contas, a corrida já era de Miyazono e seu Subaru WRX, que venceu sem maiores problemas o Honda NSX de Gallo, mostrando que estava de volta à boa forma do ano passado, quando ganhou três campeonatos.

Com a vitória, a Subaru assumiu a liderança da tabela na World Series com quatro pontos, na frente da Porsche, com três, e da Honda e da Mazda, ambas empatadas com dois.

Série de 2021 | Manufacturer Series | Série Mundial | Rodada 2
Resultado

CLASSIFICAÇÃO CONSTRUTORA / PILOTOS TEMPO
1 Subaru Takuma Miyazono 28:59.822
2 Honda Valerio Gallo + 05.643
3 Mercedes-Benz Lucas Bonelli + 11.264
4 Mazda Ryota Kokubun + 11.464
5 Volkswagen Donovan Parker + 12.992
6 Porsche Angel Inostroza + 14.877
7 Ford Tatsuhiko Kato + 15.269
8 Toyota Adriano Carrazza + 18.020
9 Citroën Alexandre Le + 18.037
10 Lamborghini Manuel Troncoso + 18.141
11 Audi Vinicius Neto + 18.656
12 BMW Nicolás Rubilar + 18.953
FIA GT Championships 2021 | Série Mundial — Rodada 2
Quem vai conquistar a rodada 2? Não perca nenhuma emoção nes...
A estratégia de pit stop vira uma peça-chave num resultado imprevisível
Tóquio, Japão (11 de julho de 2021) — O FIA Certified Gran T...

Voltar para a lista